Vivenciando um Safari no Kruger

Em nossa viagem pela África do Sul, o Safári não poderia ficar de fora. Apesar de termos muito pouco tempo na África, achamos que o Safári era imperdível e por isso, 3 dias foram reservados para ele. Se puder, fique de 4 a 5 dias, será bom para também ter mais tempo de relaxar e, sem dúvida terá mais chances de ver os animais.

Se quiser saber mais sobre como planejamos nossa ida ao Kruger, clique aqui.

Apesar de a nossa viagem ter o destino da Cidade do Cabo, decidimos por não fazer Safáris nessa região e sim viajar até Johanesburgo para dali irmos até o Kruger. A idéia que eu tinha era a de que safáris privados sempre seriam menores e com animais não nativos, mas inseridos no ambiente. Apesar de não termos feito essa opção, já li relatos de pessoas que amaram algum safari privado. A Anna do Blog Mala de Viagem gostou muito do Safari no Sambona e conta todos os detalhes desse lugar incrível aqui.

Nos parques nacionais, como no Kruger, eles vivem completamente livres em seu habitat natural e vê-los de repente é muito mais emocionante, porque você simplesmente não sabe a hora que isso acontecerá; O Kruger tem mais de 350km de extensão de norte a sul e 60km de leste a oeste com uma área de aproximadamente 21 000km2, uma parte da sua área está em Moçambique (lá ele chama Parque Nacional do Limpopo) e no Zimbábue (Parque  Nacional  Gonarezhou). Além disso, o espaço entre uma rua e outra é enorme, então na verdade é um golpe de sorte quando vemos os animais tão próximos da rodovia para apreciá-los.

Como já disse, o parque é gigantesco e, apesar de ser uma área de fauna e flora protegida, tem uma estrutura excelente para os turistas. São 12 acampamentos principais e 4 satélites, além dos lodges de luxo. Todos eles possuem diversas formas de acomodação, sendo desde apenas o espaço para você montar sua barraca ou estacionar seu trailer, passando por pequenos huts sem banheiro ou cozinha até cottages semi-luxuosos com toda estrutura de uma casa, com banheiro e cozinha privados. Todos acampamentos também possuem um mercado, restaurante e loja de souvenirs, posto de gasolina, lavanderia, banheiros e cozinhas de uso comum e piscina. O Skukuza, que é o maior acampamento, possui inclusive aeroporto, aluguel de carros e caixa eletrônico.  Todos eles são cercados para evitar entrada dos animais, mas macacos e aves circulam livremente entre as barracas, é uma fofura.

Você pode fechar os pacotes de safári com empresas especializadas e se hospedar dentro ou fora do Kruger – caso queria mais conforto, existem alguns lodges logo fora do parque que mais parecem um spa de tão luxuosos e por preços relativamente acessíveis, e então você pode entrar e sair do parque todos os dias para fazer os drives, mas também pode dirigir o seu carro livremente por dentro do parque, as ruas são quase todas pavimentadas e as que não são, ainda são muito boas para se dirigir. A única regra a seguir é que não se pode sair do carro, apenas nos locais de piquenique.

Nós fechamos tudo nós mesmos e foi muito tranquilo. Na verdade acho que foi a melhor experiência. A princípio, achei que teríamos menos chances de ver os animais, já que os guias estão mais experientes e sabem onde encontrá-los. A verdade é que os animais ficam livres, então nunca se sabe onde vê-los, mesmo com um guia. Mas todo acampamento possui na recepção um sightseeing board, que é um mapa marcado onde os animais foram vistos no dia atual e no anterior. Seguimos as informações dele e foram bem suficientes para nós. Além disso, sempre que víamos alguém parado, sabíamos que essa era uma dica de que tem algo legal para se observar, aí parávamos também – Foi em uma dessas que vimos duas chitas descansando tranquilamente embaixo das árvores.

Mas o parque também tem suas próprias atividades, de modo que você ainda consegue fazer os drives nos caminhões de safári e com guias do próprio parque, você pode agendar tudo on-line antes da sua viagem (https://www.sanparks.org/) ou basta chegar de manhã na recepção do acampamento e agendar. Mas você precisa estar hospedado no acampamento para fazer as atividades que saem de lá, caso esteja hospedado fora do parque também há atividades que se iniciam nos portões, aí você só terá que dirigir até o portão e de lá embarcar no caminhão do Safári com o guia. A única forma de ver os animais nos seus melhores horários – pois de dia geralmente eles dormem ou procuram abrigo do sol – é fazendo os drives com o guias, pois você só pode dirigir pelo parque das 06h as 18h (depende da época do ano – só podemos andar enquanto está claro).

O Kruger oferece as seguintes atividades:

  • Sunrise Drive – Se inicia às 4h30 (dependendo da época do ano) com duração de 3h – por volta de R270,00 (cerca de R$70,00)
  • Sunset Drive – Se inicia às 16h30 (dependendo da época do ano) com duração de 3h – por volta de R270,00 (cerca de R$70,00)
  • Night Drive – Se inicia às 20h com duração de 2h – por volta de R220,00 (cerca de R$55,00)
  • Morning Walk – Se inicia às 5h30 (dependendo da época do ano) com duração de 3h – por volta de R550,00 (cerca de R$140,00)

Para chegar ao Kruger se pode ir de avião e descer direto no Skukuza, mas essas passagens são sempre mais caras, então fomos até Johanesburgo e de lá alugamos um carro. Dirigimos por 5h até chegar ao Kruger parando para almoçar e num supermercado em Nelspruit para levarmos nossos lanchinhos, o que acabou sendo uma decisão muito sábia, já que o restaurante e o mercado fecham às 19h no acampamento e, se não tivéssemos nossa própria comida, iriamos morrer de fome nessa primeira noite.  Lembre-se dessa informação, porque depois das 18h não se pode mais transitar pelo parque :).

Chegamos lá por volta de 14h30, tivemos tempo de montar nossa barraquinha e já tínhamos um sunset drive agendado para esse dia às 16h30. Foi sensacional. Nesse primeiro dia vimos hipopótamos, leopardo, girafa, hienas e elefantes. No dia seguinte dirigimos nosso carro o dia inteirinho seguindo as rotas marcadas no sightseeing board e conseguimos ver rinoceronte, elefantes, impalas (muitos e muitos), guinú, chita, javali, búfalo e muitos pássaros fantásticos. Foi bem legal porque podíamos parar a hora que queríamos, ficávamos mais ou menos tempo observando de acordo com o nosso interesse e fora a emoção de você mesmo procurar eles! Nesse dia marcamos o night drive, mas não demos sorte, nas 2 horas andando por aí, tudo que vimos foram 3 corujas…

No último dia, acordamos as 4h30 para fazer o morning walk, sem dúvida a experiência mais incrível. Saímos do acampamento as 5h30 até o local da caminhada. Lá os guias estacionaram o carro e saímos pela primeira vez andando pela selva, com dois guias armados nos acompanhando. Achei que teria medo, mas foi tranquilo, mas temos que seguir muito bem as regras, como não falar, andar sempre em linha reta e obedecer os guias a qualquer custo, afinal um animal perigoso pode estar espreitando logo ao lado. Mais ou menos na metade da caminhada, um dos guias avistou uma manada de elefantes ao longe e começamos a segui-los. Foi demais, não sei nem como descrever, ficamos muito perto deles há uns 200m, numa distancia que eles não pudessem nos enxergar ou sentir nosso cheiro, mas lá eles estavam – cerca de 30 elefantes incluindo filhotes e adultos vivendo a vidinha deles. Foi uma experiência única. De lá voltamos para o acampamento, arrumamos nossa barraca e dirigimos mais um pouco pelo Kruger antes de sair com destino a Joanesburgo novamente.

Se tiver mais tempo, aproveite para relaxar um pouco mais, os locais de piquenique tem pássaros com cores nunca vistas por nós antes e os acampamentos tem churrasqueiras e piscina e eles vendem carvão no mercadinho e se tiver sorte em uma noite com bastante estrelas, é lindo ficar observando o céu. Infelizmente o céu estava nublado nas nossas duas noites por lá.

A experiência no Kruger foi mágica, mesmo ficando somente 3 dias conseguimos ver 4 dos Big 5, só não vimos o leão, que não demos sorte. Mas ver os animais vivendo a vida deles de verdade foi algo que eu nunca tinha experimentado. Quando vi duas girafas se abraçando e enrolando os pescoços, achei que ia chorar de tamanha emoção. Seja qual for seu estilo de viagem, de luxo ou de acampamento, de drives particulares ou dirigindo sozinho, comendo nos restaurantes ou levando sua própria comida, não perca a oportunidade de vivenciar isso.

 

Aguarde os próximos posts para saber mais sobre nossa viagem pela África do Sul.

 

 

22 thoughts on “Vivenciando um Safari no Kruger

  • April 29, 2017 at 11:21 pm
    Permalink

    Que post top, sou muito afim desse safári, acho incrível essa vivência e a emoção de estar lado a lado com esse seres lindos da natureza!!

    E que coragem de vocês andarem com seus próprios carros..

    • May 3, 2017 at 1:18 am
      Permalink

      Achei que ia dar medinho Chris mas é muito tranquilo. Os animais não estão muito preocupados com a gente rs

  • May 1, 2017 at 9:06 pm
    Permalink

    Amei o post, mto bem explicado. Só acho que não terei coragem de fazer o morning walk . É mta adrenalina para minha pessoa.

    • May 3, 2017 at 1:19 am
      Permalink

      hehehe Também achei Ale, fiquei com um leve medo só no começo mas depois vi que podia confiar plenamente nos guias e vi o quanto a selva é tranquila. Acabei me acalmando e foi a melhor experiência do safari.

  • May 2, 2017 at 1:51 pm
    Permalink

    Ir à África do Sul e não fazer safari é que nem ir a Nova York e não visitar a Times Square!!! Muito legal seu post!

    • May 3, 2017 at 1:20 am
      Permalink

      Concordo Manu!! Mesmo sendo poucos dias, não podíamos deixar de fora né

  • May 2, 2017 at 7:58 pm
    Permalink

    Que emoção!! Imagina só ver todos esse bichos ao vivo!! Muito bom! Tenho muita vontade de fazer, vou guardar o post para quando for para África!

    • May 3, 2017 at 1:20 am
      Permalink

      Vá sim Livia! É uma experiência e tanto. Já estava esperando muito da viagem mas mesmo assim me surpreendi.

  • May 4, 2017 at 1:11 am
    Permalink

    Acho sensacional este lugar! Mas não tenho coragem de ir! Acho que vou ficar dando ataque!! Rs

  • May 5, 2017 at 8:34 pm
    Permalink

    Adorei seu post! Veio na hora certa já que estou indo para a África do Sul neste mês. Esse parque parece incrível, acrescentei no meu roteiro. Obrigada!

  • May 6, 2017 at 2:19 am
    Permalink

    Gente que incrivel!! Me deu muita vontade de conhecer!! Amei os bixinhos e confesso que ficaria com medo da coruja hahaha

  • May 9, 2017 at 10:10 pm
    Permalink

    Que passeio incrível, quando você disse que as hospedagens fora são tipo spa com preços acessíveis, o valor gira em torno de quanto? Achei os passeio com valor bem bacana! Me apaixonei por esse destino e quero ir, com certeza!!!

  • May 10, 2017 at 3:16 am
    Permalink

    Uma safari desse é o sonho de todo viajante… e olha só, um post completo que nem esse só aumenta o desejo de ir. Obrigado por compartilhar tantas informações úteis e parabéns pelo post incrível

  • May 10, 2017 at 3:38 am
    Permalink

    Eu ainda não tinha visto um post tão completo com os preços dos passeios… pena que não vi a foto da manada de elefantes, me convenceria a ir amanhã !!! Belo post

  • May 10, 2017 at 10:45 am
    Permalink

    Ameei seu post! Me encantei com esse parque..deve ser incrível ver os animais livres e tão belos!
    Amei ter achado esse post! Vejo poucas coisas sobre África do Sul e essa me encantou!!

  • May 10, 2017 at 10:58 am
    Permalink

    Caramba, deve ser uma experiência inesquecível! Eu já fiz um pequeno safari na África e achei demais, imagina este então, que é o sonho de qualquer viajante. Muito show!

  • May 10, 2017 at 7:13 pm
    Permalink

    Com certeza é um passeio imperdível quando estiver na África. Só conheço Marrocos no continente africano, quem sabe ainda não me animo para explorar mais esse novo continente onde os brasileiros estão indo mais a vontade?
    Fiquei impressionada com a infraestrutura da empresa, oferecendo até loundge de luxo. Adorei o post!

  • May 10, 2017 at 9:33 pm
    Permalink

    Que sonho esse post, Lyani!!!!!! Preciso muito conhecer, fiquei me imaginando andando com vocês. hahahaha
    Estou ansiosíssima para ler os próximos posts. Conta TUDO!

  • May 11, 2017 at 12:09 am
    Permalink

    Nossa que incrível esse lugar, morria de vontade de conhecer, mas uma vez vi um vídeo de um ataque de uma onça em um turista menina fiquei em choque haha.. Vendo seu post deu mais tranquilidade e saber que é seguro. Ameii !!aguardando os próximos capítulos hehe.., sou apaixonada pela natureza, deve ser uma experiência única .bjsss

  • May 11, 2017 at 12:26 am
    Permalink

    Tenho muita vontade de conhecer a África e ver os animai vivendo livremente! Muito lindas as fotos e gostei do relato. beijos

  • May 11, 2017 at 1:26 am
    Permalink

    Amo animais e vê-los assim deve ser mais encantador ainda… é tanta fofura… as fotos ficaram tão lindas… cada click que aparecia me deixava mais apaixonada… pelo post ótimas dicas.

  • May 11, 2017 at 11:53 am
    Permalink

    Gente que sonho.. acho que ver os animais em seu habitat natural não tem preço.. mas e o medo? adorei o post

Comments are closed.